quarta-feira, 29 maio 2024

JPAI nos EUA descontente com os "preços exorbitantes dos bilhetes de passagens e falta de voos diretos Praia-Boston"

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

A Juventude do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (JPAI) para o círculo das Américas mostra-se descontente com os "preços exorbitantes dos bilhetes de passagens e a falta de voos diretos Praia-Boston".

Esta afirmação foi feita pelo presidente dessa organização política nos EUA, Clayton Alves, durante uma conferência de imprensa realizada este domingo, 12, com o objetivo de "atualizar as demandas, expetativas e a legítima reivindicação dos jovens residentes na Diáspora, particularmente daqueles que vivem nos Estados Unidos de América".

"Desde logo, existe hoje, um grande descontentamento entre muitos jovens caboverdianos residentes nos Estados Unidos, filhos de emigrantes, que desejavam passar o festival da Bandeira de São Filipe na ilha do Fogo, mas não conseguiram, porque queixam-se dos preços exorbitantes das passagens aéreas, bem como a longa jornada devido à falta de voos diretos entre Praia e Boston, o que os têm desencorajado a visitarem o país, familiares e amigos", revela.

Em nota enviada a este diário digital, Clayton Alves aponta ainda que a irregularidade dos voos inter-ilhas também afeta "negativamente" os jovens emigrantes que, segundo o mesmo, muitas vezes, têm que arcar com despesas adicionais, designadamente hospedagem e alimentação na capital, devido à falta de conetividade entre as ilhas.

"Isso teve como resultado, em que muitos acabaram por perder voos de volta para o país onde residem, o que implica em gastos não planejados para eles. Tudo isso os tem obrigado a gozar férias em outros destinos turísticos, e quando situação do tipo acontece, será menos remessa para o país", mostra.

A JPAI aponta o dedo ao Governo do MpD, liderado por Ulisses Correia e Silva, acusando-o de ter falhado, não só com a juventude nas ilhas, mas sobretudo com os da Diáspora.

"A sua ação governativa não se converge com a perceção e com o SENTIMENTO dos nossos jovens. Existe, pois um discurso e um sentido de ação que cria uma expetativa… mas que não passa disso mesmo", afirma.

Desalento, desânimo e desesperança, são os sentimentos que, conforme Clayton, o Governo tem criado no seio dos jovens caboverdianos na Diáspora e no país ao longo dos seus oito anos de governação.

"É imprescindível adoção de medidas de políticas e um quadro Institucional que permitam apoiar, incentivar e ativar o contributo dos jovens e dos descendentes da Diáspora no Desenvolvimento Global do País. Aproveitar e potenciar os talentos da juventude Caboverdiana é um imperativo nacional", recomenda, Clayton Alves.

sousa
Passagem
djam fla nhos a mas de 6 anos. E pa ca bai, e pa ca manda carro, bidon etc etc.


0

120 Characters left


Colunistas

Opiniões e Feedback

Antonio
1 day 13 hours

Que grande reflexão do Água Lusa!!! Bem enquadrado. Até os nascidos na era portuguesa não são valorizados.

Daniel Dias
5 days 18 hours

Coitado do Leão Vulcão. Perdeu o emprego.

liketerra
7 days 10 hours

A criminalidade Murdeira já é de muito tempo e inclui os proprios admnistradores condominio que mandam os guardas agridi

Pub-reportagem

publireport

Rua Vila do Maio, Palmarejo Praia
Email: asemana.cv@gmail.com
asemanacv.comercial@gmail.com
Telefones: +238 3533944 / 9727634/ 993 28 23
Contacte - nos

Outras Referências