sexta-feira, 14 junho 2024

A ATUALIDADE

Portugal garante ao Brasil que continuará de "braços abertos" para imigrantes

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

 O Governo português garantiu hoje às autoridades brasileiras que a “política de acolher de braços abertos” os migrantes brasileiros é para continuar, disse à Lusa o secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação.

“Nós continuamos com uma política de acolher de braços abertos essa comunidade” afirmou à Lusa Nuno Sampaio depois de falar hoje em Brasília com a Secretária-Geral do Itamaraty e Ministra das Relações Exteriores interina, Laura da Rocha.

O secretário de Estado reforçou ainda a ideia de que a comunidade brasileira em Portugal (cerca de 400 mil) é “uma comunidade muito importante, muito bem integrada e muito importante para a economia portuguesa”.

No início do mês, aprovado em Conselho de Ministros, o Governo pôs fim ao regime excecional que permitia a um estrangeiro entrar em Portugal e só depois pedir autorização de residência e anunciou a criação de uma estrutura de missão para regularizar processos pendentes, estimados em 400 mil.

Entre as 41 medidas prevista no Plano de Ação para as Migrações, consta ainda a transformação do atual visto de mobilidade para imigrantes da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) num visto comunitário (Shengen), que permite circular pela União Europeia, e criação de uma Unidade de Estrangeiros e Fronteiras (UEF) na PSP para fiscalizar a presença de imigrantes e criar centros de atendimento de emergência.

“A ideia é reforçar os mecanismos de uma boa integração. Sobre isso gostaria que não ficasse qualquer dúvida. É simultaneamente uma perspetiva humanista e reforço das relações com os países da CPLP”, afirmou à Lusa o secretário de Estado, acrescentando ainda que o objetivo do Governo é o “acolhimento, um boa integração, com humanismo”.

“É essa a perspetiva de Portugal e deste Governo”, destacou.

De forma a que o novo plano seja concretizado, em especial no que diz respeito aos migrantes que não pertencem à CPLP, o “plano para as migrações que foi apresentado prevê exatamente esse reforço dos serviços consulares”, disse.

“Agora iremos ver no terreno e em detalhe como é que os recursos poderão ser direcionados”, mas o “reforço da capacidade consular está previsto e será efetivado no terreno”, disse.

O secretário de Estado participa ainda hoje, na Embaixada de Portugal em Brasília, no Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

A Semana com Lusa

120 Characters left


Colunistas

Opiniões e Feedback

Antonio
17 days 12 hours

Que grande reflexão do Água Lusa!!! Bem enquadrado. Até os nascidos na era portuguesa não são valorizados.

Daniel Dias
21 days 16 hours

Coitado do Leão Vulcão. Perdeu o emprego.

liketerra
23 days 9 hours

A criminalidade Murdeira já é de muito tempo e inclui os proprios admnistradores condominio que mandam os guardas agridi

Pub-reportagem

publireport

Rua Vila do Maio, Palmarejo Praia
Email: asemana.cv@gmail.com
asemanacv.comercial@gmail.com
Telefones: +238 3533944 / 9727634/ 993 28 23
Contacte - nos

Outras Referências