quarta-feira, 17 abril 2024

A ATUALIDADE

Biblioteca Nacional aponta necessidade de aumentar acervo de livros infantis no País

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

A curadora da Biblioteca Nacional de Cabo Verde (BNCV), Matilde Santos, apontou hoje, na Cidade da Praia, a necessidade de aumentar o acervo de livros infantis no País, que é muito reduzido para atender à demanda.

Matilde Santos falava à Inforpress no âmbito do Dia Internacional do Livro Infanto-juvenil que se assinala anualmente a 02 de Abril.

Conforme precisou aquela responsável, nos últimos dois anos tem tido um ligeiro aumento no tocante às publicações e a BNCV, através do Plano Nacional de Leitura, tem estado a trabalhar no sentido de incentivar as editoras e escritores nacionais a editarem livros infanto-juvenis.

No entanto, ressaltou, um dos maiores desafios passa pela disponibilização de livros para um maior número de público possível e apostar na actualização e aumento dos acervos de livros infantis sobretudo para bibliotecas escolares e municipais.

“Penso que um dos maiores desafios na promoção da leitura infantil é a disponibilização do livro para um maior número de público possível”, disse enfatizando que os livros ainda são reduzidos para o número da população-alvo.

“Estamos a trabalhar neste sentido, temos algumas campanhas de recolha de livros quer a nível nacional, quer a nível internacional para reforçar este nosso acervo da literatura infanto-juvenil, uma vez que dos vários domínios literários aqui em Cabo Verde temos maiores limitações é a literatura infanto-juvenil, por variadíssimas razões”, acrescentou.

Dos motivos desta carência, Matilde Santos destacou o valor dos livros e o custo das edições, tendo em conta as imagens e uma série de características próprias, daí a necessidade de a BNCV promover esses incentivos no sentido da disponibilização de livros um pouco por todo o país.

De acordo com a curadora da BNCV, a inclusão é uma das componentes fundamentais da política da instituição. Além de livros em braille, no site do Plano Nacional de Leitura de Cabo Verde, já estão disponíveis diversos áudio-livros, sendo que fazer com que os livros cheguem a todos, sem exceção, é uma das “grandes prioridades”.

Por outro lado, sublinhou que a BNCV através do Plano Nacional de Leitura de Cabo Verde editou, recentemente, no âmbito do Festival Morabeza, o primeiro livro infanto-juvenil da autoria da escritora Dina Salústio.

Igualmente foi lançado um prémio literário infanto-juvenil Manuel Lopes que terá início no dia 01 de Maio próximo, no sentido de reforçar esta dinâmica das publicações de livros infanto-juvenis no País.

“Eu penso que o caminho está sendo percorrido e acreditamos que muito em breve o acervo dos livros infanto-juvenis a nível nacional irá aumentar consideravelmente”, concretizou Matilde Santos.

 

A Semana com Inforpress

02 de abril 2024

120 Characters left


Colunistas

Opiniões e Feedback

Amorim
6 days 1 hour

Que se diminua o consumo de bebidas alcoólicas

Amorim
6 days 1 hour

Reduzir custos que seja com a prata da casa.

Amorim
6 days 22 hours

Álcool mata e pode induzir à prática de crime. Aorendam.

Pub-reportagem

publireport

Rua Vila do Maio, Palmarejo Praia
Email: asemana.cv@gmail.com
asemanacv.comercial@gmail.com
Telefones: +238 3533944 / 9727634/ 993 28 23
Contacte - nos

Outras Referências