sexta-feira, 12 julho 2024

Fogo: Técnico ambiental inicia produção experimental de folha de louro para comercialização

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

O técnico ambiental Luciano Silva tem em curso a produção experimental de loureiro, planta medicinal da espécie Laurus nobilis, na localidade de Atalaia, Mosteiros, para a comercialização de folha de louro.

Luciano Silva disse que conseguiu as sementes de loureiro através de um parente residente em Portugal e, posteriormente, depois de observadas as regras e efectuada a sementeira, que levou dois meses para germinar, conta, neste momento, com 13 plantas de loureiro e com folhas prontas para o mercado.

O técnico ambiental ofereceu uma embalagem de folha de louro ao ministro da Agricultura e Ambiente (MAA) Gilberto Silva, que hoje termina uma visita de trabalho à ilha do Fogo e anunciou para breve a apresentação do produto e a sua colocação no mercado para comercialização na ilha do Fogo e em São Vicente.

Segundo o mesmo, loureiro é uma planta muito europeia e muito exigente em termos de cuidado e consumo de água para a sua sobrevivência, indicando que no seu caso o cultivo experimental é feito nas clareiras do seu terreno em Atalaia com recurso à rega de compensação, mas a ideia é criar um espaço só para o seu cultivo para abastecer o mercado.

O técnico ambiental avançou ainda que, antes da comercialização, há todo um trabalho de selecção e recolha das folhas de loureiro, lavagem para retirar poeiras, secagem entre sol e sombra e embalagem das melhores folhas antes do envio para o mercado.

Apesar de ser uma primeira experiência, pelo menos, na ilha do Fogo, Luciano Silva considera que a produção pode ser rentável economicamente e pode criar algum emprego no tratamento, colheita, secagem e preparação das folhas de louro para a comercialização.

O louro é uma planta medicinal da espécie Laurus nobilis, muito usado na culinária para dar sabor e aroma às refeições preparadas, mas também é utilizado na medicina tradicional para auxiliar no tratamento de problemas digestivos, infecções, estresse ou ansiedade.

A parte normalmente utilizada são as suas folhas, na forma fresca ou desidratada, de onde são extraídas substâncias como taninos, flavonoides, alcaloides, com propriedades medicinais anti-inflamatórias, diuréticas, antioxidantes, digestivas e antirreumáticas.

Cada planta de louro pode atingir cinco a seis metros de altura, produzindo por isso grande quantidade de folhas.

Além de loureiro, o técnico ambiental produz plantas fruteiras, ornamentais e medicinais como alecrim, arruda, erva-doce para comercialização e distribuição aos agricultores da ilha.

A Semana com Inforpress

120 Characters left


Colunistas

Opiniões e Feedback

Antonio
7 days 11 hours

Quando reformar prefiro de longe ir à Universidade Sénior do que ficar a frequenrar bares e botequins com bebidas.

Daniela Santana
14 days 9 hours

Devemos todos fazer uma subscrição a favor do Leão Vulcão. Todos, todos, todos.

Americo costa feritas
14 days 12 hours

Esta noticia peca em todos os aspetos; presença dum governante, melhor vodka do mundo, produção de vodka num pais tropic

Pub-reportagem

publireport

Rua Vila do Maio, Palmarejo Praia
Email: asemana.cv@gmail.com
asemanacv.comercial@gmail.com
Telefones: +238 3533944 / 9727634/ 993 28 23
Contacte - nos

Outras Referências